14 de junho de 2011

Oxi! Que é hoje que vamos falar de Sergipe.

Hoje o Blog fala sobre Sergipe, cuja capital é Aracaju e destino de desejo deste blogueiro que vos fala, tanto para ser turista quanto para ser turismólogo. Isso porque em 2010 conheci Mauricio Pascoal, hoje parceiro do blog no quadro na Mala com o Oxique – Moda Para Homens e Anne Karoline autora do nosso logo. Duas pessoas maravilhosas, diga-se de passagem. Logo passei a ter curiosidade sobre esse pedaço do Brasil. Pesquisei imagens, matérias, pontos turísticos e qualidade de vida e simplesmente me encantei.
Oxi, mas o que tanto te encantou?”

Bom, continue comigo que eu vou contando...

Sergipe

Localizado no nordeste do Brasil, tendo como limites o oceano Atlântico, os estados da Bahia e Alagoas, do qual está separado pelo rio São Francisco. É o menor dos estados brasileiros, sendo o sexto menos populoso do país.
A capital e maior cidade é Aracaju, sede da Região Metropolitana de Aracaju, que inclui ainda os municípios de Barra dos Coqueiros, Nossa Senhora do Socorro e São Cristovão, sendo essa última à quarta cidade mais antiga do Brasil.
        Fonte: Wikipédia

Sergipe é a prova de que tamanho não é documento, isso por que o pequeno estado brasileiro oferece diversos atrativo para todos os tipos de turistas, desde os alocêntricos¹ aos psicocêntricos².
Composto por praias, manguezais, lagoas, rios, serras, cavernas e cânions, os atrativos estão prontos para serem “explorados” pelos turistas.
Aracaju, São Cristovão, Laranjeiras, Itabaiana, Areia Branca, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora da Glória, Monte Alegre, Poço Redondo e Canindé do São Francisco são os dez municípios que compõem o roteiro perfeito para a prática de turismo de aventura e ecoturismo que irá surpreender você.
Ao todo o roteiro soma 230 quilômetros, onde você pode ver de perto aves de rapina no Parque dos Falcões e dar uma passadinha na Grota do Angico, onde morreu Lampião – o maior mito do cangaço nordestino. Bom, quem sabe você encontra o Jesuíno (Cauã Reymond) ou Açucena (Bianca Bin) não é? De qualquer forma reze para não trombar com o Herculano e seus capangas. sim, sou noveleiro
Abaixo a reportagem que o programa Terra da Gente fez no Parque dos Falcões.



Mas sem dúvida o destaque aqui fica para o Cânion do Xingó, o quinto maior navegável do mundo. São 170m de profundidade, 65km de extensão e largura que varia entre 50m a 300m. O passeio é feito de escuna ou catamarã e dura em média três horas, pouco para apreciar um pedaço do paraíso.
A Gruta do Talhado também é uma ótima pedida, as rochas parecem ter sido talhadas a mão e por isso recebe esse nome.

Cânion do Xingó - Rio São Francisco
Sergipe faz limites com o Oceano Atlântico como disse ali encima e claro que não vou deixar de fora as praias, que por sinal; não são nada modestas.
A Orla de Atalaia em Aracaju, é considerada uma das mais belas e equipadas do país. A infraestrutura turística é de dar inveja a muitas outras praias mais movimentadas.

Se você quer ficar pertinho desse lugar, hospedagem não é problema, a região concentra um grande número de hotéis e pousadas.
A estrutura da orla contempla ciclovia com 5 quilometros de extensão, parques infantis, quadras de futebol de areia, quadras de tênis, vôlei de praia, paredes de escalada, pista de skate, caramanchões³, iluminação especial noturna para banhos, kartodromo, lagos para pedalinho, delegacia especial para o turista e muitas outras coisas.
O conjunto de bares e restaurantes promete encher sua barriguinha sarada só de olhar, são diversas opções e a culinária do mundo todo te espera, mas claro; deixo a dica pra apreciar mesmo a excelente culinária sergipana. Falando nisso, a fome bateu e é dela que vou falar agora.

Gastronomia


Festival de cores, aromas e sabores!!!
Isso poderia simplificar e definir o que é a culinária sergipana, mas vim aqui para te fazer encantar tal como eu por esse pedaço do Brasil, então...
Por ser litoral, os pratos são advindos de frutos e peixes do mar, mas a proximidade com o velho Chico, faz a oferta dos peixes de água doce serem grandes também.
O coco está presente em diversos pratos sergipanos onde dele tudo é aproveitado, desde as raízes que são utilizadas em chás e remédios caseiros à água e a carne de coco que entram na receita de diversos doces exclusivos da região – Fica a dica da queijada, que apesar do nome sugestivo, o principal ingrediente é o coco que da um toque indescritível.
Não pode sair de lá sem experimentar o carangueijo regado ao vinagre e guaiamum servido com pirão outras duas especialiades da região.
Você que já torceu o estomago, saiba que esses pratos fazem muito sucesso entre os turistas, portanto pense duas vezes antes de pedir um McLanche Feliz, ou um tradicional X-Salada.
A Carne de Sol, típica em quase todos os cantos do Brasil, aqui recebe um grande aliado, o pirão de leite e para não engolir a seco; é possível tomar deliciosos sucos naturais e nativos como caju, mangaba, umbu, cajá delicioso e pitanga.
O amendoim cozido é a verdadeira paixão do povo sergipano que é ainda mais forte no período junino e junto com ele vem à tapioca, canjica, mugunzá, bolo de milho, queijo assado e licores de jenipapo.
Carangueijo | Amendoim Cozido | Queijada
Culturas e tradições
Reisado, por Edson Araújo

A cultura Sergipana é sem dúvida uma das grandes atrações que esse estado tem a nos oferecer. É uma explosão de cores, riqueza de sons, danças e encenações. No ciclo junino, celebrações de São José, São João e Santo Antonio são fortíssimas. Os grupos Pisa-Pólvora, Bacamarteiros, Batucada, Sarandaia e Samba de Coco são destaques nessa época.
O folclore sergipano é patrimônio imaterial do Estado, tamanha sua importância e quem carrega essa responsabilidade são diversos grupos, entre eles o Cacumbi, Cangaceiros, Lambe Sujo e Caboclinho, Chegança, Reisado, São Gonçalo, Parafuso e Taieira, além dos que citei anteriormente.
Artesanato

Bom, chegando ao fim da viagem você não pode esquecer do cunhado mala que ficou em casa ou da sogra não é mesmo? Pra isso Aracaju tem um artesanato também muito rico, com artes de renda e bordado, palha, madeira, cerâmica, etc.  O destaque fica para um grupo do município de Cumbe, que reutiliza os papéis das instituições públicas para criar suas peças, o que chama muito a atenção dos turistas por serem de boa qualidade, criatividade e baixo custo.
E que tal trocar a Barbie e o Ken de sua filha por dois personagens da cultura Sergipana? O Lampião e Maria Bonita de pano são um dos muitos personagens do cotidiano dessa região criados por um grupo de idosas do município de Nossa Senhora das Dores.
Seja o que ou qual for a recordação que você escolherá levar de Sergipe, essa é à hora de você ter algo tangível de um destino que jamais sairá da sua memória.

Vale a Pena

Vale a pena conhecer o PréCaju, festival que antecede o carnaval, não perdendo em nada no quesito folia, diversão, agitação e animação.
O Forró Caju, também é uma ótima pedida. Professores de dança te ensinam o autêntico forró, além de apresentações folclóricas, trios pé-de-serra e quadrilhas. O evento se consolidou como um dos maiores do Brasil.

Ainda não te convenci de que Sergipe deve estar em sua lista de prioridades de viagem? Então confira o vídeo institucional abaixo feito pelo Ministério do Turismo para o Programa – “Se você é brasileiro, ta na hora de conhecer o Brasil”


E se algum leitor resolver fazer a mala rumo a Sergipe, pode compartilhar sua aventura conosco – Escreva para chooseyourtrip@hotmail.com que entraremos em contato.

_________________________________________________________________________


Alocêntricos: turistas autoconfiantes e expansivos. Esses normalmente têm preferência por áreas não-turísticas, porque gostam de experimentar a sensação do descobrimento em áreas ainda não exploradas. 
Características: desejo por aventura, atração pelo desconhecido, alto nível de atividades, preferências por áreas não turísticas, gostam de estar em contato com outras culturas, gostam de liberdade e flexibilidade nos destinos.
Psicocêntricos: são turistas inibidos que preferem destinações familiares.
Características: Preferem os destinos que já são familiares e mais frequentados, preferem viagens organizadas e que não saia do seu modo de vida habitual. São inibidos, anciosos e passivos. 
Caramanchão: Lugar construído para o encontro com a natureza que varia de geração a geração; de pessoa a pessoa que constrói um lugar de descanço e reflexao; lugar onde se usa varios tipos de matérias exemplo; bambu, flores tipo trapadeiras, moldando conforme sua simbologia espiritual, tradição e até culturalmente.


6 comentários:

Alan Reinke disse...

Sergipe é muito lindo.. cheio de culturas tão diferentes, a gastronomia é, de fato, uma delícia. Ótima ideia para o post! :)

JhonSiller disse...

Sergipe parece ser encantador mesmo!
Quando for, me chama!

Paulo Bassetto disse...

Me chama também!!!! hehehe

Michelli Rammos disse...

de verdade, nunca pensei em visitar Sergipe... sei lá, nunca me senti atraída por lá, talvez por nunca ter pesquisado nada sobre Sergipe...
mas realmente lá encantador! então... ME CHAMEM QUE EU TAMBÉM VOU :D

Juliana Santiago disse...

Sergipe ja entrou na minha lista de lugares que quero ir, otimo post, ameii
:*

Eric Jones disse...

Gente, quanta coisa que eu nem imaginava que cabia em Sergipe!!!
E olhe que é aqui tão perto (relativamente).
Nousssa... achei a gastronomia de lá um tanto quanto parecida com a nossa (PE).
Fiquei curioso também pra visitar. =D
E tenho conhecidos lá, então já ajudar, né? ;)