29 de novembro de 2010

Guia dos mochileiros - Terceiro e último passo.

Guia dos mochileiros - Seu dinheiro seguro.

Bom pessoal, 
nos últimos posts vocês acompanharam as dica #ChooseYourTrip para mochilar por esse mundão.
Pois bem, para encerrar vou deixar aqui dicas básicas que certamente você astuto que é já deve ter pensado.
"_ E onde levo o dinheiro?"

Pois é, como já disse; você turista parece ter uma tatuagem dizendo que tem grana e está pronta para usa-la sem nenhum pudor; e isso atrai o comércio de todos os tipos, inclusive o comércio negro assaltantes, então se levar dinheiro em espécie, divida ela entre a mochila, carteira, cuecas essa já manjada pelos nossos colegas politicos, meias, etc.
Outra dica é preferir os cartões e para você que vai viajar para o exterior existe um especial chamdo de cartão Visa TravelMoney; além da praticidade e segurança esse cartão trás outros beneficios como:
- Não tem variação cambial contra a alta do dólar;
- O sacado sai na moeda do país em que está efetuando o saque;
- Ótima taxa de aceitação;
- etc...

As dicas para um mochilão seguro acabaram; agora é escolher #ChooseYourTrip.



Perguntas, sugestões e críticas 
podem entrar em contato pelo e-mail
diogo.fobento@hotmail.com

23 de novembro de 2010

Guia dos mochileiros - Segundo passo

Guia dos mochileiros - Orçamento parte 3/3 Alimentação

A parte deliciosa da viagem e podendo ser a mais salgada também $$.
Chegou a hora de você jogar essa timidez pra longe. Isso porque, se você quer mesmo economizar terá que pechinchar, e como os turistas tem uma tatuagem na testa dizendo: "Sou turista, sou rico, cobre mais caro e eu compro dois", trate de aprender essa arte. Infelizmente pra isso não tenho dicas; alias...se tiverem me mande. Eu preciso!!!

Os albergues/hostels oferecem cozinhas para o viajante que optar pelo supermercado que não deixa de ser um ótimo pedido, já que tudo que tem aí, tem lá; ou quase tudo.

Feijoada, típica cozinha brasileira.
Agora, você não pode deixar de saborear a gastronomia local; é importante para a comunidade receptiva e pra você que voltará pra casa com novos horizontes culinários e pode surpreender aquele seu cunhado chato que só sabe fazer um churrasquinho de gato que também não deixa de ser a gastronomia local, rsrs.

Além disso, o Brasil possui uma imensa diversificação gastronomica e vale a pena conhecer cada uma delas.
Arroz Carreteiro | Pão de Queijo | Caldeirada de Tucunaré

Crocodilo Dundee

"Ahhh!!! Mas eu estou no meio do mato, não tem restaurante, não tem supermercado. O que eu faço?"
Bom, agora é a hora de você encarnar o Crocodilo Dundee e ir a caça, brincadeira.
Se você for pra camping, não esqueça do seu equipamento de fogo.






Só para constar...
O Ministério da Saúde ao Viajante adverte; as chances de adquirir a diarréia do viajante ou intoxicação alimentar em um mochilão é muito alta, portanto; muita atenção.



Para sugestões de posts, críticas ou dúvidas,
entrar em contato através do e-mail
diogo.fobento@hotmail.com

17 de novembro de 2010

Guia dos mochileiros - Segundo Passo

...Continuando o post da semana passada que está logo abaixo desse ou neste link vou continuar falando de como economizar na hora do mochilão, então segue aí:

Guia dos Mochileiros - Orçamento. Parte 2/3 Hospedagem

Chegou a hora de você dormir/descançar, porque apesar de não da vontade de perder um só segundo da sua viagem maravilhosa; você precisa...

I - Albergues/Hostels
Calma!!! O filme O Albegue não tem nada a vê com o que vou indicar a vocês okay?!
Se você quer privacidade e conforto, risque agora mesmo essa opção. Os albergues normalmente disponibilizam quartos coletivos com banheiros coletivos, alguns deles o banheiro é até fora do estabelecimento; outros ainda possuem quartos privados. Normalmente os albergues são mais baratos que os hotéis economicos.
O fato de eu ter dito que não possui conforto não significa que são precários e com péssima infra estrutura, é que em comparação a um hotel, tem lá suas diferenças.
Serviços: Os serviços nos albergues são limitados, eles oferecem armários que deve ser trancado com cadeado e se você não tiver o seu, sem problemas; eles oferecem ou alugam, isso mesmo...eles alugam. Esse mesmo método é utilizado com as lavanderias, cozinhas, toalhas e roupas de cama.
Alguns estabelecimentos oferecem café da manhã incluso, outros vendem.
E você que quer twittar no seui microblog ou postar em seu diário de viajante, sem problemas; alguns disponibilizam a internet.

II - Hotéis Econômicos
No geral eles são uma boa pedida; não possuem grandes mordomias. Mas se quer economizar e não precisa mais que uma cama limpa para se deitar e uma boa ducha é o ideal.

III - Camping Free
Em quase todos os seus destinos você pode encontrar campings free ou quase e é nessa hora que você vai tirar do bolso da calça uma barraca e montá-la em dois tempos. Como esses dois rapazes aqui.
video

O camping é uma ótima opção para você que quer curtir a natureza e preserva a sua Garoupa de 100R$ no bolso; pois é de graça, ou quase.
Mas pense no tempo; ambientes gelados e húmidos necessitam de cuidados especiais como saco de dormir e roupas especiais; ou construa um iglu.

IV - Se hospedar de graça na casa de outro viajante
Se você já assistiu Um Divã Em Nova York(apesar de que eles trocaram de casa por um periodo maior do que é esperado para um mochilão), sabe do que estou falando.
A troca de hospedagem é uma ótima opção, mas no Brasil ainda é raro encontrar pessoas disponíveis para esse tipo de hospedagem. Para ajudar, vou deixar aqui a dica de dois sites o Hospitality Club e o Couchsurfing.

VI - "Qualquer" lugar
Se você está viajando de ônibus, pode optar por dormir ali mesmo e babar no ombro do viajante do lado; se for com seu veículo próprio, pode parar em pontos para descanço ou revezar com seu amigo. Há diversos lugares que você pode dar aquela cochilada ou uma bela dormida, porém conheça o lugar, veja se é seguro e bom sonhos.

VII - Servas
Servas é uma ONG que recebem visitantes que estão interessados em promover a paz mundial. Mas não pense que é fácil conseguir uma vaguinha, você precisa ter mais de 18 anos e passar por uma entrevista além de pagar uma taxa; através do site http://brazil.servas.org/ você pode se informar melhor sobre este serviço.


VIII - Moteis
Hmmm você safadinho(a) já deve ter pensado besteira não é?! Pois bem; na verdade os Moteis era pra ser e são (em todos os outros países), simples hotéis de rodovias, diferente do Brasil. Então é válido essa hospedagem; para viagens no exterior; ou...hmm quem sabe seja válido para você que vá viajar por aqui mesmo.

Hmmm, falei duas vezes de filme nesse post; será algum sinal?! #PeguemODoce.

12 de novembro de 2010

Guia dos mochileiros - Segundo passo

Vocês são espertos e com certeza já seguiram as dicas do Guia dos mochileiros - Primeiro passo
então vamos ao segundo e esse por ser mais complexo vou dividí-lo em partes para não ficar extenso o post, porém não levarei tanto tempo para postar; combinado?! Então vamos lá...

Guia dos mochileiros
- Orçamento. Parte 1/3 Deslocamento
Orçamento - É, pra você que não é rico esse é o passo principal, porque né?! Há quem fala que dinheiro não compra tudo, mas é proque ainda não lhe fizeram uma boa oferta. brincadeira.
Realmente dinheiro não compra tudo; mas é a fonte principal da nossa viagem e pra isso terá que economizar em TUDO.

Bom, vou começar pelo transporte já que sem ele não vamos a lugar nenhum.
Temos então 6 opções:

1 - Carona
É, talvez seja esse o tipo de transporte que veio na sua cabeça quando falamos em mochilão.
Mas não é fácil ir à beira da estrada e apontar o dedo e aguardar um caminhoneiro lhe oferecer transporte; pra isso tem sites os sites Caroneiros e Ecarona que pode te ajudar.

Até mesmo pra algo simples assim, temos alguns passos que poderão facilitar a carona:
I - Sorriso no rosto, simpatia. Nos trajes pegue leve; nada de parecer um mendigo, porém nada de ostentação para evitar assaltos;
II - "Bom jovem; vou parar ali no posto bater uma larica e dar uma descansadinha; em 2horas continuamos a viagem" - É pois é, se você está com pressa, já risque a opção carona;
III - "Nada de caminhão; hoje vou de carona num esportivo importado" - Olha, só se você tiver muita sorte mesmo;
IV - Postos de gasolina, borracheiro, policia rodoviária; são os melhores pontos para conseguir carona.
V - Agora você que vai pedir carona no meio do nada. Esqueça o dedinho, somos modernos, se tiver um letreiro digital é melhor brincadeira. Prático e objetivo é levar uma cartolina, pincel atomico ou canetão e escreva o destino; faça um smile pra dar uma simpátia no cartaz descontraindo.
VI - "Filho, não aceite doces de desconhecidos, não converse com eles" - Pois é, trocou o lado da moeda, dessa vez você é o desconhecido. Além disso; saiba reconhecer um bom carona, pessoas ruins existem e não quero que você encontre com elas.
VII - Você mulher, bonita, sexy e sarada que é e eu sei; não vá sozinha!!!

2 - Bike
É uma ótima dica; mas se prepare para alongamentos antes e depois das pedaladas para evitar que as cãimbras(?) acabe com seu passeio. Fazer exames e consultar um nutricionista é válido, já que a atividade física exigirá muito de você, porém é para mim o mais recompensador tipo de transporte.
É importante equipar a bike com refletores para viagens noturnas.

3 - Transportes públicos e linhas rodoviárias.
Uma forma segura e até barata de viagem. Mas não se esqueça de levar seu celular com MP3, ou seu aparelho de som; caso contrário pode viajar ao lado de pessoas perturbadas que insistem em não utilizar fones de ouvidos na hora de ouvir as músicas no seu V3.

4 - Avião
Rápido, porém necessita de integração com outro meio de transporte.
Ela poderá consumir muito do seu pouco dinheiro e como você não quer isso que eu sei; vou dar uns bizu (dica):
Sempre há promoções; inclusive aquelas relâmpagos que a passagem vai pra R$9,00 (exemplo), portanto a ordem é: PESQUISAR MUITO, onde? sites de companhias aéreas, sites especializados em vendas de passagens, além daqueles de comparação como:


5 - Veículo particular
Menos emocionante de todos; principalmente se for sozinho. Porém se estiver numa velha Kombi colorida propicia a várias quebras pelo caminho e com vários amigos, mudo nesse momento o que falei.

Indico o veículo próprio pela praticidade de ter o deslocamento porta a porta, facilidade, conforto e particularidade. Porém nada de economico haja vista o valor do combustível e os pedágios.


6 - A pé
Bom, sem dica. A pessoa que tem a coragem de ir a pé; com certeza sabe o que ta fazendo.



4 de novembro de 2010

Turismo em Paraty (RJ) com estilo

O blog Choose Your Trip apresenta um novo quadro. 
Turismo com Estilo, trará dicas de moda e como arrumar suas malas de acordo com cada destino. 
A parceria hoje é feita junto com o Blog Oxique, então, simbora...

O Turismo

Se há um lugar que os patrimônios culturais e naturais encantam os visitantes, esse lugar é carioca.
Paraty é uma cidade colonial do Rio de Janeiro e é considerada Patrimônio Histórico Nacional.
Centro Histórico de Paraty
Considerada pela UNESCO como o "conjunto arquitetônico colonial mais harmonioso" e tombado pelo IPHAN como Patrimônio Nacional, o Centro Histórico de Paraty remonta aos idos de 1820 e só pelo seu título e importância, já podemos imaginar o que vamos encontrar por lá não é mesmo?


O turista tem também a oportunidade de conhecer o trabalho das tribos indígenas que vivem até hoje na região e conhecer o processo de fabricação da pinga tendo a chance de apreciá-la já que ninguém é de ferro e caso se apaixone pelo sabor deixo a sugestão da viagem pro mês de agosto, quando acontece o Festival da Pinga.

A parte artística de Paraty fica por conta do Grupo Contadores de Estórias que se apresentam regularmente no Teatro Espaço. O grupo encanta a crítica especializada como o jornalista Stephen Holden do jornal The New York Times que disse: “Ao final da apresentação sem palavras, fica a extraordinária sensação de que as figuras em miniatura são mais reais que os humanos.”

Okay, deixando o nosso lado culto, Paraty oferece aos turistas diversos  pontos naturais para contemplar a natureza.
São ao todo 43 praias contando com a maravilha vila de Trindade (um destino que você não pode deixar de conhecer), 12 cachoeiras, algumas com difícil acesso devido ao relevo acidentado que acaba deixando ainda mais emocionante o encontro e outras 50 ilhas, vale lembrar que nem todas têm livre acesso, mas uma que vale a pena conhecer é a Ilha do Araújo onde encontra-se uma comunidade caiçara que preserva seu artesanato e as tradições como a Festa de São Pedro e Festival do Camarão no mês de junho.
Devido a suas águas claras e calmas, o mergulho é outro forte da cidade que tem a disposição 10 pontos de mergulho, para iniciantes ou experientes.
Se estiver em um barco de passeio, pode ter a felicidade de se deparar com baleias, botos e golfinhos. Ao todo existe 79 espécies descritas, 39 no território brasileiro e 13 podem ser encontradas na Baía da Ilha Grande.
 
Praia Brava / Cabeça de Indio / Cachadaço / Praia do Meio

 Para quem procura um bem-estar mais completo, Paraty oferece também serviços de aromatopia, massagem, sauna, ofurô, etc. O turismo de saúde é bem visto devido a localização privilegiada, com acessos a cachoeiras, natureza, pássaros, além de toda a estrutura profissional.
De certo Paraty não é um lugar para ser visitado em um ou dois dias tamanho é sua diversidade turística.

Ilha do Breu/Cachoeira Pedra Branca

Por ter essa diversidade de atrativos como praias, cachoeiras, teatro, festas; os turistas precisam saber o que levar para viagem e o blog #ChooseYourTrip convidou o #Oxique para dar as dicas de moda masculina para você homem que tradicionalmente nunca sabe como montar as malas.


Oxi! Que tal arrumar as malas e cair na estrada?

O Oxique está de malas prontas com destino à praia de Paraty no estado do Rio de Janeiro, acompanhado do Choose your Trip.
 
Oxi! Mas o que tem moda a ver com turismo?
Você descobrirá que moda não está apenas em etiquetas e nas araras das lojas. A moda está no cotidiano, nas ruas, na cultura, na arte, na televisão... Ou seja, viajar também é moda, pois conhecer outros lugares, outras culturas, adentrar em outro mundo nada mais que do que descobrir determinado estado, país, continente através da sua comida, música, linguagem e roupas!
Oxi! Mas que roupa levar?
Calma. Pelo que já percebemos, trata-se de uma cidade litorânea, portanto roupas leves. Ou seja, sua mala terá um clima todo verão. Bermudas, Camisas e Regatas, Uma calça ou duas no máximo, óculos de sol, boné e chapéu, sandália e tênis, e claro protetor solar e roupas de tecidos leves.
Oxi! Tá na hora de colocar as roupas na mala!
Primeiro é preciso saber quantos dias você terá de viagem, pois a quantidade de roupas vai de acordo com a quantidade de dias, isso para evitar o excesso.
O Oxique e o Choose your Trip, vamos passar 4 dias!
Por se tratar de uma cidade litorânea, sunga ou bermudas não podem faltar, pois ninguém resiste ao mar de Paraty. Então, duas sungas ou duas bermudas.
Camisas básicas e leves, de algodão principalmente. Camisas regatas também. E sendo assim, 4 camisas básicas e 2 regatas.
Uma calça jeans e alguma outra de algum tecido bem leve, pode ser algodão. Mais do que isso é exagero.
Sandália, de couro para restaurantes e lugares mais arrumados e despojados e para a praia, sandálias emborrachadas. Ou até mesmo, você pode aderir ao croc e leva-lo em sua mala ao invés da sandália.
Boné ou chapéu, dois ou três no máximo. Nada de exageros.
Cueca é sempre uma dúvida e, portanto, leve sempre o dobro de dias, ou seja, oito.
Hum... Esquecendo alguma coisa?
Ah! Protetor solar e claro cremes para o cabelo não ressacar.
E antes que eu me esqueça, combine as roupas antes de por na mala. Uma bermuda para duas ou três camisas e assim sucessivamente.
Não é difícil, é questão apenas de focar na programação, nas características locais e alçar vôo!


Praia, dia/noite.
Se vai passar a manhã e a noite na praia, use uma bermuda confortável e que seque rápido, se você for aqueles que adora um banho de mar. Esteja sempre com uma camisa para em seguida entrar em locais fechado para almoçar e jantar. E claro, protetor solar, um boné e uma sandália nos pés.

E a noite na praia? Uma bermuda de tecido e uma camisa despojada e vá com uma sandália de couro nos pés ou até um tênis rasteiro. Abuse da simplicidade.

Cachoeira
A roupa para a cachoeira é a mesma de um dia de sol na praia. Bermuda ou sunga como preferires e uma camisa.

Teatro
Para o teatro use uma calça e uma camisa mais arrumada, pode ser aquela pólo que você levou ou até aquela camisa xadrez. Um tênis e como já disse, opte pela simplicidade que todo turista tem!
  
Centro Histórico
Hum... Se você vai ao centro histórico é sinônimo de que vai andar muito, portanto um tênis nos pés para agüentar o tranco, uma bermuda para agüentar o calor de uma cidade litorânea e uma camisa confortável. E claro, que tal um chapéu panamá para se proteger do sol?


 
Contatos

Casa da Cultura de Paraty
Rua Dona Geralda, 177 - Centro Histórico – Paraty RJ - Cep: 23.970-000
Tel/Fax.: (24) 3371-2325  



Blog Parceiro Turismo com Estilo