27 de setembro de 2011

Destinos que inspiraram músicas

A música está sempre ligada ao turismo e é por isso que nós do CYTrip temos um quadro chamado PLAYLISTur e ele está voltando com mais novidades.
O Rock in Rio já acabou e em novembro teremos três dias de SWU. Será que esses eventos e/ou as cidades que os artistas irão passar vai inspirar na composição de alguma música?

Pois é, hoje o blog vem todo cantarolante e dançante pelos destinos que inspiram artistas a compor músicas de todos os estilos. Para isso, vou utilizar a fonte do MSN Viagens que listou 15 cidades que inspiraram músicas.

Hollywood
Acho que já era previsto essa cidade aqui não é mesmo?! Afinal, a cidade das estrelas abriga tanta gente famosa que só podia virar música. E que estrela maior poderia fazer isso se não a Rainha do Pop, Madonna?
Vem com a gente cantar - “Everybody comes to Hollywood


Rio de Janeiro
Ah! Nossa cidade maravilhosa claro virou inspiração de diversos artistas nacionais e internacionais. Black Eyed Peas e Snoop Dogg, por exemplo. Este que sempre faz referências as nossas belas mulheres como no clipe da música “Beautiful”, e quem não se lembra do épico clipe da música “They don’t care about us” do Michel Jackson, com cenas gravadas no Pelourinho, Salvador (BA), mas também na Favela Santa Marta no Rio de Janeiro. Uma das nossas músicas mais conhecidas no exterior é Garota de Ipanema, também parte da inspiração vinda daquela praia deliciosa.
Mas o destaque aqui fica para “Aquele abraço” de Gilberto Gil, que chega cantando - “O Rio de Janeiro continua lindo, o Rio de Janeiro continua sendo...”.



Madri
O sertanejo “universitário” está na moda, e para aqueles que curtem como eu e mais apaixonados como eu vão adorar cantar com Fernando e Sorocaba -“No puedo más vivir sir, ti, volta logo pra São Paulo ou eu vou pra Madri”.


Recife
A Veneza Brasileira também inspirou música, nesse caso Alceu Valença resolve soltar o gogó pra cantar: “Eu lembro da moça bonita, da praia de Boa Viagem, fazendo referência a uma das praias mais badaladas da capital pernambucana. Não contente Alceu ainda é inspirado para mais compor outra música de Recife – “Voltei Recife. Foi a saudade que me trouxe pelo braço”.



Nova York
Essa sem dúvida você conhece. O timbre de Frank Sinatra faz uma justa e maravilhosa homenagem à cidade. Tenho certeza que você irá cantar ou ao menos assoviar com a gente - “These vagabond shoes. Are longing to stray. Right through the very heart of it. New York, New York .


Miami
Sem dúvida essa seria outra cidade que não poderia faltar nessa lista. David Guetta faz questão de ressaltar as praias de Miami e The Underdog Project canta que todos amam Miami eu sem dúvida amaria estar por lá – “Everybordy loves Miami”.
Mas aqui o destaque vai para um maluco no pedaço. Sim, esse mesmo que você pensou. Will Smith canta “Miami the city that keeps the roof blazin. Party in the city where the heat is on. - “All night, on the beach till the break of dawn. Welcome to Miami  




Barcelona
Barcelona aproveitou o boom! que os Jogos Olimpicos tem a oferecer e a partir dai passou a crescer turisticamente. A canção que abriu as portas para essa demanda maior de turistas veio na voz de Freddie Mercury e Montserrat Caballé - “Barcelona! Such a beutiful horizon. Barcelona! Like a jewel in the sun…”.


OBS: Esperamos que o Brasil com a Copa do Mundo e Jogos Olimpicos, siga exemplo de Barcelona e passe a desenvolver o turismo da melhor maneira e aproveite esse boom! E não seja uma bolha turística.

Buenos Aires
    Essa vem dos nossos vizinhos hermanos e no ritmo mais apropriado a eles, o tango! Aliás, era...já que nem campeonato de tango eles ganham mais.
    Carlos Gardel canta -“Mi Buenos Aires, tierra florida donde mi vida terminará.”.



    Ilha de Marajó
    Tão conhecida, principalmente nas vozes de Skank e Natirutz e com certeza uma das mais tocadas nos luais por aí a fora. Quem não quer fugir vez ou outra não é mesmo? Ainda mais para um lugar tão bonito como esse no Pará. Exatamente nisso que pensou Gilberto Gil ao escrever a música e cantar - “Pois diga que irá, Irajá, Irajá. Pra onde eu só veja você, você veja a mim só. Marajó, Marajó. Qualquer outro lugar comum, outro lugar qualquer...”.


    Las Vegas
    Aposto que você não imaginava que essa entraria. Oops! Olha eu já no clima de apostas só porque vou falar de Las Vegas. Pois é, aqui Elvis Presley o Rei do Rock vem todo charmoso com seu topete e rebolado mandando bem no rock cantando - “A fortune won and lost on ev’ry deal. All you need’s a strong heart and a nerve of steel. Viva Las Vegas, Viva Las Vegas!”.


    Londres
    O Punk Rock também está presente com a banda Britânica The Clash que convoca todos para uma guerra - "London calling to the faraway towns. Now that war is declared and battle come down".

    Paris
    Obvio que Paris com toda sua iluminação e ar romântico iria inspirar alguém a compor uma música sobre ela não é mesmo? E aqui Camille canta toda emocionada sua despedida de Paris - "finies les balades le long du canal. Le escaliers des cartes postales. C'est fini, Paris. C'est décidé, je me barre"




     California
    Não. Não vamos falar de Red Hot Chili Peppers, apesar de que eu iria adorar. Aqui o brazuca Lulu Santos é o responsável por homenagear California cantando - "Garota eu vou pra California. Viver a vida sobre as ondas."


    São Paulo
    Minha preferida eu confesso.
    Nessa o baiano Caetano Veloso chega a São Paulo e mostra sua surpresa ao entrar na maior cidade brasileira e na sua loucura diária, ritmo bem diferente do que ele vivia na Bahia - "Alguma coisa acontece no meu coração. Que só quando cruza a Ipiranga e a avenida São João".



    Chicago
    Bom, essa virou até musical da Broadway e ainda levado para o cinema com Reneé Zellweger e Catherine Zeta-Jones. Aqui você canta toda a trilha musical. – "Come on babe. Why don't we paint the town? And all that Jazz"


    E você, conhece outras músicas inspiradas em destinos? Qual? Eu lembro de muitas outras, mas vou deixar para um próximo post. 

    16 de setembro de 2011

    Vamos dar a volta ao mundo?

    Pois é, em agosto fui para a Adventure Sports Fair, o maior evento de turismo de aventura da América Latina, do qual já comentei aqui no blog ano passado, e que infelizmente por força maior não consegui postar nada sobre no CYTrip, mas falei do evento no site Clube Inteligente, nesse post aqui.

    Gil, Carlos Dias e Eu.
    Bom, continuando; lá fui para a palestra "Inteligência na Adversidade" com Carlos Dias. Ele percorreu todo o território brasileiro em trote lento, com acompanhamento de especialistas. Durante a palestra, contou sobre as pessoas que ele conheceu, as histórias que tem para contar os momentos que vão ficar marcados para ele.
    Eu tenho um sonho, que inclusive preciso torná-lo objetivo logo, que é de contornar todo o litoral brasileiro, e Carlos Dias me inspirou ainda mais à correr atrás disso. O currículo dele é extenso, então deixo aqui o link para vocês conhece-lo melhor.


    E aquilo ali do lado, sou eu sem saber sorrir e onde por os braços na foto com Carlos Dias.

    Carlos Dias encontrou seu 'por que' de fazer isso, e o Extremos listou outros sete possíveis motivos que farão você levantar esse bumbum da cadeira e por os pés na estrada.

    1. Ano sabático
    Fim da faculdade, pós ou mestrado e chegou a hora de sair da sala de aula e conhecer o que o mundo tem a te oferecer e ensinar. E ensina viu?! Que diga José Jayme Junior, blogueiro do Minha Carreira em seu último post. http://www.minhacarreira.com/2011/09/08/o-retorno-de-uma-nova-pessoa/

    2. Fim de um relacionamento
    Quem não quer sumir depois de um término de namoro? Então, vamos...
    Nada de twittar loucamente, compartilhar sua foça no facebook e gastar seu dinheiro com bebidas. Que tal uma viagem, quem sabe novos amores? Mesmo que sejam só aqueles de verão.

    3. Crise da meia idade
    Chega aquela época que você começa se questionar sobre seus objetivos, planos e projetos de vida. Que começa a filosofar do por que estar nesse mundo, o que faz e para onde vai.
    Uma viagem pode te ajudar nessas respostas. Conhecer novas pessoas, cultura, tradições e crenças pode definir e traçar melhor seu perfil.

    4. Novo emprego
    Quem hoje é feliz onde trabalha? Faz o que gostaria? Que tal dar um giro na sua vida e tornar sua viagem algo como, estágios? Você pode se descobrir um excelente profissional em alguma área que jamais imaginou.

    5. Aposentadoria
    Para mim, nessa fase deveria ser obrigatório conhecer o que o mundo tem a nos oferecer, afinal; já oferecemos tanto a ele durante nossas vidas não acham?


    6. Compaixão
    Ah...o turismo solidário. Com desastres naturais ocorrendo por todos os lados, guerras civis, problemas socioeconômicos e países a beira da falência; que tal levar um pouco da sua alegria a esses povos? E acredite, brasileiro tem muito axé pra dar e eles vão adorar te ver com a amarelinha e soltar aquele samba que só nós temos. Com certeza, fará muita diferença.
    Gente, é como diria a Apple: "Aqueles que são loucos ao ponto de achar que podem mudar o mundo são os que o fazem"


    7. Apenas porque
    Fala sério. Precisa mesmo de um motivo para viajar por esse mundo? Conhecer vários lugares divinos, culturas maravilhosas, tradições encantadoras, gastronomia saborosa e muito mais? Tenho certeza que você deve ter na ponta da lingua três lugares que adoraria conhecer. Conte pra gente, quais são eles?!

    Fonte: Extremos

    Qual sua inspiração? Encontre-a e Choose Your Trip
    __

    Já curtiu nossa página no facebook? Conferiu nossa galeria no flickr e está acompanhando as postagens no tumblr? Pois é, o blog está em todos os lugares. Confira nossas redes na barrinha ali do lado e vem com a gente. Compartilhe, curta, comente...
    __

    PS: Quando comecei a escrever esse post, logo veio uma música e um desenho que animava meus horários de almoço. Os Camundongos Aventureiros...Faça como os pequeninos Emily e Alexander:









    9 de setembro de 2011

    MIMO 2011

    "Um encontro de pessoas e ideias interessantes, um panorama de estilos musicais que tem a cara do mundo, dentro de cenários imponentes, são as marcas da Mostra Internacional de Música em Olinda."

    Não achei definição melhor que essa para resumir tudo o que a MIMO - Mostra Internacional de Música em Olinda representa para Pernambuco. O festival, que promove concertos gratuitos, exibição de filmes e uma vasta programação de cursos intensivos, chega à oitava edição em 2011, entre os dias 5 e 11 de setembro, nas cidades de Olinda, Recife e também em João Pessoa. Os números indicam o êxito do evento, que integra o Calendário Oficial de Pernambuco: com público estimado em 100 mil pessoas para 2011, a MIMO já recebeu, desde 2004, 270 mil espectadores, realizou 131 concertos, exibiu 55 filmes, teve a participação de 1.850 músicos, beneficiou 12 mil alunos na Etapa Educativa, gerando centenas de empregos diretos ou indiretos.

    A MIMO rompeu as barreiras e se expandiu além de Olinda, mas grande parte do evento ainda se concentra lá, e não poderia ser diferente, cidade abriga 19 Igrejas, mais de dez monumentos e diversas galerias e museus. eventos como a MIMO tomam conta das encantadoras ladeiras que tem suas ruas confeitadas de paralelepípedos.



    A programação desse ano está bem diversificada, além da banda argentina Gothan Project, contará com presença de um dos maiores compositores da atualidade, o músico norte-americano Philip Glass; participante do movimento artístico Fluxus, ao lado de John Cage, Glass criou trilhas sonoras de filmes como “O show de Truman” e “As Horas”. Ele vai tocar piano na Igreja da Sé no dia 10 de setembro com o violinista Tim Fain. É de graça! IMPERDÍVEL!


    Além dos espetáculos musicais, a MIMO também conta com um festival de cinema, com uma seleção de 15 filmes com referências musicais, a programação do Festival MIMO de Cinema é definida pela recente safra nacional e apresenta curtas, médias e longas metragens inéditos em circuito comercial, em especial em Pernambuco. Os filmes são projetados em telões ao ar livre, nos pátios das igrejas da Sé (que é lindo) e Seminário de Olinda, com estrutura para acomodar confortavelmente a platéia. 



    E um detalhe importante: toda a programação é gratuita!

    A etapa educativa da MIMO contou com a presença de Isaac Karabtchevsky que ministrou o curso de regência com uma orquestra sinfônica completa à disposição dos alunos. Ao final do curso, os alunos participam da programação oficial de concertos da MIMO 2011, regendo a Orquestra Sinfônica de Barra Mansa.

    A gastronomia não ficou de for da MIMO, o público que visitar os restaurantes da Cidade Alta vai poder conferir um cardápio especial montado para o evento; os chefes prepararam pratos inspirados nas obras dos artistas que participarão ou que serão homenageados no festival. Entre eles está o grupo Gotan Project, o multiinstrumentista Egberto Gismonti e os compositores Philip Glass (EUA) e Arrigo Barnabé (Brasil). 

    mais detalhes sobre a programação aqui: http://www.mimo.art.br/programacao

    Quem mora por aqui, não pode reclamar, já tem programação para todo o final de semana! E quem não mora, que tal se programar para participar no ano que vem? garanto que vale a pena!

    20 de agosto de 2011

    As 10 cidades menos ociosas do mundo.

    Oi gente, tudo bem com vocês?
    Estou aqui para apresentar o blog QuebrandÓcio e falar um pouco da nossa parceria com o Choose Your Trip. O QuebrandÓcio é um blog multicultural criando por 4 amigos bastante ociosos, @michellirammos (eu) @yuriiaraujo, @ericleuthier e @kmilalais, cada um interessado em uma área específica, mas todos com um único objetivo, Quebrar o Ócio dos nossos dias. Em nossos posts falamos sobre tudo, de humor, cinema, a temas sérios que nos levam a refletir sobre algum fato da semana, tudo junto e misturado em um lugar só.
    O primeiro post dessa nossa parceria é do blogueiro Eric Leuthier.


    Aew, pessoas!
    Desta vez quem tá postando aqui no CYT sou eu, Eric Jones. Mas deixa eu explicar pra vocês..
    Esse aqui é o primeiro de muitos posts da parceria do QuebrandÓcio com o Choose Your Trip e a proposta da gente pra vocês, leitores, aqui é mostrar maneiras de deixar sua viagem menos ociosa. A gente vai postar de listas curiosas a dicas de como deixar sua viagem um pouco mais dinâmica (sim, você que passa 5 horas sentado numa cadeira viajando vai ter o que fazer!).
    E pra começar de maneira bem legal, a gente quer mostrar pra vocês uma lista divulgada pelo Badoo das 10 cidades menos ociosas do mundo, ou seja, 10 cidades onde as pessoas menos param, onde a qualquer hora do dia você vai encontrar gente acordada, vivendo e sendo feliz. #CarpeDiem.
    A lista foi baseada numa análise de 120 milhões de bate-papos online em 180 países. E, pasmem, nossa querida New York, mais conhecida como “a cidade que nunca dorme” não está no topo.


    10º - Buenos Aires (Argentina)




    9º - Sevilha (Espanha)


    8º - Valencia (Espanha)



    7º - Barcelona (Espanha)




    6º - Madrid (Espanha)



    5º - Zaragoza (Espanha)


    4º - Málaga (Espanha)



    3º - Beirute (Líbano)



    2º - Montevidéu (Uruguai)


    1º - Cairo (Egito)





    Supresos?
    Bem... eu fiquei, não sei se pelo fato de Nova Iorque não ter entrado na lista, ou pelo fato do Cairo ser o primeiro colocado, ou ainda pelo fato da Espanha ter 6 cidades seguidas nesse top10.
    Espero que tenham gostado e até a próxima.
    Quebre o Ócio!


    11 de agosto de 2011

    Vivencie, Integre e Compartilhe

    A tendência do turista hoje mudou, os turistas não querem apenas saber de escolher um destino, fotografá-los e compartilhá-los em suas redes; comprar um ou outro artesanato e comer qualquer coisa em qualquer lugar. 
    Hoje o turista quer vivenciar, quer fazer parte daqueles momentos, entender e compreender a cultura local e mudar, mesmo que seja por apenas alguns minutos, seus padrões de vida. Quer compreender como é feito o artesanato, qual seu significado, qual a matéria prima e de qual geração veio. Não quer somente fazer vídeos das danças e tradições locais, quer participar também. Hoje, não é mais comer por comer, é degustar e apreciar a gastronomia local; é voltar para casa com a bagagem cheia, não só de coisas tangíveis, mas também de coisas intangíveis. 
    Para ilustrarmos isso, encontrei na internet o projeto de três amigos Rick Mereki, Tim White e Andrew Lees, que decidiram viajar por 11 países, com duas câmeras filmadoras, durante 44 dias e o resultado é esse:

    Dica: Veja em Tela Cheia


    Move
     

    Eat
     

    Learn


    Mude sua forma de praticar turismo. Vivencie, integre e compartilhe.
    Gostaram? Que tal reunir seus amigos e fazer um projeto igual?

    27 de julho de 2011

    On The Road #1

    Passei o final de semana do dia 16 em Natal, RN e com esse post vou compartilhar minha visão de turista e um pouco do meu olhar de turismóloga; pontuando algumas observações que fiz ao longo da viagem.

    Começando com, VIAJAR DE CARRO!

    De Recife a Natal são mais ou menos 254.184 quilômetros, o que dura em média 5 horas de viagem, ou seja, muita estrada pela frente.
    Saimos às 4h da manhã e o tempo estava nublado, mas a viagem foi bem tranquila. 
    Todos, fora o motorista CLARO, (rs) aproveitaram para tirar aquela soneca, enquanto eu que não consigo dormir fácil assim aproveitei para observar a paisagem, coisa que adoro fazer. Como saímos de madrugada estava tudo escuro  e no meio da viagem, já passando pela Paraíba pude ver o dia amanhecendo, deu pra curtir essa mudança de cores do céu, uma coisa linda mesmo!
    Agora, um detalhe triste de tudo isso foi que na euforia da viagem, saída e arrumar as malas, acabei esquecendo a câmera na mala que ficou no porta mala do carro e só fui lembrar no meio do caminho, ou seja, NUNCA ESQUEÇAM DE TIRAR A CAMERA DA MALA EM UMA VIAGEM DE CARRO. Perdi de tirar fotos lindas da ida para Natal, fico triste só de lembrar...

    Enfim,
    Chegamos a Natal por volta das 9h e fomos direto conhecer a Pousada Maria Bonita que fica na Praia da Ponta Negra que é linda por sinal gente.

    Deixamos a pousada e fomos de carro conhecer a orla de Natal, seguimos pela via costeira, parando em cada ponto turístico para tirar muitas fotos, claro! A via Costeira é um dos sete pontos da “Área Especial de Interesse Turístico” do litoral, por isso a praia é vigiada 24 horas por dia e por 23 câmeras instaladas ao longo do da costa de Natal, localizada entre o Oceano Atlântico e o Parque das Dunas, o lado da praia é tomado por hotéis luxuosos de 4 a 5 estrelas e alguns poucos restaurantes e do outro lado é totalmente tomado pelo Parque das Dunas – uma ampla área verde preservada pelo IDEMA.



    A praia de Natal é mesmo linda, muito diferente das praias de Recife que estou acostumada a ir.
    Pela via costeira conhecemos três praias em especial:

    Praia de Miami, que na verdade se chama Praia de Areia Preta, porém hoje recebe esse nome devido a base militar que os americanos instalaram em plea II Gurra Mundial. Uma característica que observei é que a praia é rodeada pelos prédios luxuosos à beira-mar, mas bem próximo existe um bairro periférico chamado Mãe Luisa localizado atrás dos hotéis de luxo e que faz uma espécie de contraste entre riqueza e pobreza. É também desta praia que se dá para ver o Farol de Mãe Luiza no alto das dunas do Parque das Dunas.



    Praia dos artistas, onde fica o Centro de Artesanato de Natal, com uma variedade incrível de coisas legais, desde roupas, utensílios, lembrançinhas a comidas deliciosas da gastronomia natalanse.

    Praia do meio, uma das praias mais frequentadas pelos natalenses. Em 2003, começou um projeto de revitalização da praia e das praias vizinhas, algumas ações foram à criação do calçadão e uma imensa área de lazer e esportes foi construída na extremidade norte da praia. Foi nessa praia que aconteceu a gravação do DVD que nós fomos assistir, tem uma área bem grande e comportou um público de aproximadamente 200 mil pessoas.



    Seguindo o dia almoçamos em um restaurante típico de natal, O Profeta, depois seguimos para pousada Maria Bonita para fazer o Chek-in e finalmente um tempo de descanso.
    Quer dizer... Descanso para alguns, porque no meu caso e do meu amigo não foi assim, chegamos, e logo saímos para a praia do Meio. Como o resto do pessoal queria descansar um pouco resolvemos ir de ônibus, pedimos informações à recepcionista da pousada e seguimos para a parada. Não foi difícil achar, mas o ônibus demorou muito e então resolvemos ir de taxi, o que nos custou R$25. Chegamos às 2 horas na praia, o evento começou às 18 horas e terminou às 23, quase 9 horas seguidas em pé, mas nem preciso comentar que valeu muito a pena. Além do show em si, conversamos e conhecemos pessoas, foi bem divertido. Quando acabou, pegamos o taxi de volta e...preciso compartilhar essa experiência com vocês...

    Lembra que lá em cima eu falei que peguei o taxi e deu 25 reais, então... Com esse pensamento eu e meu amigo pegamos o taxi, e de repente começamos a achar tudo muito estranho.  Pelo que já conhecíamos de lá do nosso tour de carro, estranhamos o caminho que o taxista estava fazendo, mas até então não reclamos nada, só que o taxímetro já estava passando de 30 reais, e aí sim sabíamos que algo estava errado... Pra final de história uma viagem que duraria em média 25 reais, custou 51 reais, o motorista foi por um caminho mais longo ao perceber que éramos turistas, DÁ PRA ACREDITAR GENTE?
    Chegamos à pousada acabados, o pessoal ainda saiu pra jantar e a gente só queria dormir, dormir, e dormir. E foi isso que fizemos, chegou o fim do primeiro dia em Natal.


    Continua (...)

    22 de julho de 2011

    Turismo em Cena - Dica da Semana.


    Bom dia/tarde/noite minha gente.
    No último post (esse aqui), falei sobre vinhos e o enoturismo. Dei dicas para degustar bons vinhos por esse mundão e por esse nosso Brasil e se ainda não te convenci de que esse segmento do turismo que está crescendo é uma boa pedida para as férias, ou algum final de semana; venho com o quadro TURISMO EM CENA pra dar mais motivos para vocês tirarem o bumbum da poltrona e sair por ai degustando essa bebida querida por todas as nacionalidades.

    Um Bom Ano (2006)

    Sinopse

    Aos 11 anos, Max Skinner (Freddie Highmore) é cuidadosamente educado na arte de saborear vinhos por seu tio Henry (Albert Finney), dono de um vinhedo na França. Adulto, Max (Russell Crowe) torna-se um bem-sucedido homem de negócios em Londres, sem qualquer tempo para degustações mais duradouras. Certo dia Max recebe a notícia de que Henry morreu, deixando-o como único herdeiro. Prevendo bons negócios, resolve fazer uma rápida viagem para visitar a nova propriedade. Mas, uma vez ali, percebe que não será tão fácil vender o lugar que lhe traz tantas lembranças de infância.
    Fonte: Filmow

    Sou total suspeito pra falar desse filme, pois me encantei do inicio ao fim. Ele tem um charme parisiano, algo poético vez ou outra e mostra o quão importante é ter paixão pelo que se faz. Russel Crowe está fantástico no papel, sendo arrogante e desprezível quando um homem de sucesso em Londres e que aos poucos vai se mostrando um coração mole, cheio de lembranças maravilhosas da propriedade que herdou de seu tio.
    A trilha sonora é maravilhosa e orna bastante com as paisagens que aparecem no filme, falando nisso; a fotografia aqui é ótima e faz você querer ir a Paris no próximo vôo.




    Sideways – Entre umas e Outras (2004)

    Sinopse:

    Miles Raymond (Paul Giamatti) é um homem depressivo, que tenta se tornar um escritor. Miles é fascinado por vinhos e decide dar como presente de despedida de solteiro a Jack (Thomas Haden Church), seu melhor amigo, uma viagem pelas vinículas do Vale de Santa Inez, na California. Eles partem juntos na viagem, mas logo se envolvem com duas mulheres. Jack conhece Stephanie (Sandra Oh), a funcionária de uma vinícola local, que faz com que ele queira anular seu casamento, que está marcado para daqui a poucos dias. Já Miles se interessa por Maya (Virginia Madsen), uma garçonete que tem o mesmo apreço por vinho que ele.
    Fonte: Filmow

    Não acho que aqui vamos encontrar um meio termo. É aquele típico 8/80 e pra minha sorte, foi 80.
    O filme é pura poesia , os personagens estão afinadíssimos e vez ou outra ira tirar suas gargalhadas para dançar.
    Tem um roteiro bem original e inesperado, faz com que você se torne amigo dos personagens e queira a todo instante estar sentado junto a eles tomando ótimas taças de vinho.
    Aqui o enoturismo é otimamente retratado, além de nos ensinar muito sobre a arte da degustação de vinhos.
    Minha vontade foi de imediatamente me matricular no próximo curso de enólogo, o que na verdade irei fazer só que mais pra frente.
    A crítica rasgou elogios para esse filme, há quem diga que superestimou, mas eu achei bastante merecida. Não irá encontrar grandes atores no elenco, mas eles parecem estar em uma perfeita harmonia, todos eles. 
    E outra, teve 5 indicações ao Oscar e ganhou 2 Globos de Ouro, um deles o de melhor roteiro, não deve ser tão ruim assim não é?!




    Não sou nenhum crítico do cinema, mas deixo aqui a minha dica desses dois ótimos filmes que no meu perfil do filmow receberam 5 estrelas e a condição de favorito. 



    19 de julho de 2011

    O Turismo entre umas e outras.

    O Enoturismo vem aumentando a cada ano, e o blog não quer que você perca essa nova tendência, então te levará hoje para as 10 melhores vinículas do mundo listado pelo Terra.
    Antes o que era exclusividade da Europa, principalmente Itália, França e Espanha, hoje é facilmente encontrado em todos os cantos do mundo e não perde em nada para os Europeus.
    Para citarmos exemplos não precisamos ir tão longe, nem ao menos atravessar o Atlântico, temos aqui do nosso lado os vinhos de nossos hermanos Argentinos e dos Chilenos; ou até mesmo os fabricados no estado do Rio Grande do Sul que leva o nome dos vinhos Brasileiros a diversos prêmios importantíssimos desde 1996.

    Lista do Terra

    Foto: Tourism Australia
    Vale de Barossa, Austrália - Conhecida por excelentes Riesling, Chardonnay e Syrah 











    Foto: Getty Images

    Mendoza, Argentina - localizada a 1000 Km de Buenos Aires.
    O destaque vai para Melbec, onde muitas produtoras servem com queijos feitos da região, além da degustação a paisagem é um atrativo secundário, onde é possivel ver os Andes.








    Foto: Getty Images

    Marlborough, Nova Zelândia - A especialidade local é o Sauvignon Blanc, vinho branco muito aprecidado por amantes.









    Foto: Getty Images

    Vale do Maipo, Chile - Alguns de seus Cabernet Sauvignon e Merlot estão entre os melhores do mundo, brancos como Chardonnay e Sauvignon Blanc tem uma reputação ótima também.








    Foto: stock.xchng

    La Rioja, Itália - Depende do tempo de envelhecimento, podendo ser provado vinhos de boa qualidade como Crianza, Reserva e Gran Reserva;
    Uma dica de hospedagem é na charmosa cidade de Elciego, no Hotel Marqués de Riscal onde tem um spa com vinhoterapia.





    Foto: stock.xchng
    Bordeaux, França - País do vinho por excelência, portanto já podemos esperar coisa boa por ai. Bordeaux é considerada por muitos a capital mundial do vinho, porém Saint-Émilion leva a fama de possuir os melhores vinhos da França.








    Foto: stock.xchng

    Van de Napa e Sonoma, California, EUA -
    Sonoma é mais tranquila, romântica, portanto um ótimo pedido para você que deseja degustar bons vinhos com seu amor. Napa já fica para os solteirões que deseja mais badalações,, discotecas, spas e porque não uma paquera também né? Recebe 5 (cinco) milhões de turistas ano.
    A dica é provar os deliciosos Pinot Noir, Chardonnayu e Caberner Sauvignon.
    Tanto em Napa como em Sonoma, você pode ter aulas de cozinha, passeios a cavalo e balão.


    Foto: stock.xchng

    Vale do Mosel, Alemanha - O ambiente de conto de fadas é um atrativo diferencial. As cidades de Bernkastel-Kues, Cochem e seus arredores têm ruas romanticas, castelos, vinhedos e bodegas, além de um maravilhoso espaço onde você pode fazer um ótimo piquenique desfrutando o Riesling.






    Foto: stock.xchng
    Stellenbosh, Africa - Sua especialidade são os vinhos branco como Chenin e Sauvignon Blanc, mas tintos como Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah e Pinotage não ficam distantes.









    Foto: Getty Images

    Toscana, Itália - A Itália disputa com a França o título de principal produtor de vinhos do mundo. Nós brasileiros, temos a idéia de que vinho vem da Itália, até por questões de descendencia e influencias televisivas como os casos de novelas como Terra Nostra e Esperança. A capital de Toscana, Florença produz Chianti, um dos vinhos tintos com melhor reputação mundial. 
    A gastronomia italiana, uma das mais apreciadas do mundo da um toque a mais, nada mais delicioso e romantico que sair pela Itália degustando seus inigualáveis vinhos e apreciando sua fantástica gastronomia.


    No Brasil

    Municípios da Serra Gaúcha como Antônio, Prado, Canela, Carlos Barbosa, Caxias do Sul, Farroupilha, Flores da Cunha, Guaporé e Veranópolis merecem uma visita, porém o destaque fica para Vale dos Vinhedos. Essa região localiza-se no sul do estado e é composta por três municipios, Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul, juntas somam 82Km² de extensão e representam 50% de toda a produção vinicola do país. Fato como esse faz com que a região seja o principal pólo de enoturismo (turismo de apreciação de vinhos), do país.
    Os atrativos não ficam somente na degustação, os turistas podem colher uvas direto dos pés, conhecer vinhedos e adegas, saborear sucos, geléias, além de aprender sobre a produção do vinho. Dando um ar ainda mais romantico ao assunto, a arquitetura é inspirada em construções italianas.

    Outro destino bastante apreciado pelos turistas é São Roque, cidade localizada no estado de São Paulo e fica a 60 quilômetros da capital. 
    Devido a grandes áreas verdes a cidade mantem uma temperatura amena o que a transformou em uma estância climática. Além de climática a cidade carrega o título de Estância Turística, devido a riqueza histórica, artística, cultural e ecológica. Confira no site esse delicioso destino http://www.roteirodovinho.com.br

    Para você turista mais excêntrico que quer coisas novas, já postei aqui sobre hotéis exóticos e um desses quartos era justamente em um barril de vinho, o hotel De Vrouwe van Stavoren fica na cidade de Stavoren na Holanda. Amantes de bons vinhos que queira entrar de cabeça no turismo enológico, ta ai uma ótima dica.